sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Boavista de Luto .

É com imensa tristeza que o Departamento de Voleibol do Boavista FC, informa o falecimento da sua ex-Atleta Cristina Pereira que tanto dignificou o Clube, mas principalmente a modalidade. Ela foi uma GRANDE ATLETA em todos os sentidos. Não há palavras que a qualifiquem .

O Funeral realizar-se-à, amanhã, dia 31 de Outubro de 2009, pelas 10h00 em S. Mamede.
Descansa em Paz.

Contamos com o vosso apoio !


segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Seniores vencem na Póvoa !

CD Póvoa 1 vs 3 Boavista FC

« O Jogo com o Desportivo da Póvoa foi bastante positivo, pois já se começam a verificar entrosamento entre as jogadoras e a aplicação de tudo o que temos trabalhado.
Depois de um pri
meiro set com qualidade, demos o segundo. Não nos deixamos abalar e vencemos os dois seguintes, o que nos permitiu a primeira vitória no campeonato.
Mais uma vez todas as jogadoras estão de parabéns pela excelente atitude.
Estamos na luta.
»



Paulo Pardalejo, Treinador da Equipa Senior.

Infantis ganham "sem espinhas" !

Frei Gil 0 vs 3 Boavista FC
(14.25 10.25 12.25)

« A equipa jogou bem e ficamos muito contentes pela nossa primeira vitória. Mesmo assim podia ter sido melhor: errar menos serviços, falar no 1º toque e levantar mais a bola no passe para o terceiro ser mais eficaz. »

Mafalda Mota , Jogadora da Equipa Infantil.


« A minha equipa está, sem duvida, de Parabéns. O Frei Gil era uma equipa acessivel, o que nos fez alcançar o objectivo do jogo com mais calma e talvez menos nervosismo em campo. Como qualquer equipa, cometemos alguns erros mas não tenho nada a apontar. Sempre com raça, garra e muita alegria a jogar conseguimos o que queriamos com bastante mérito: a primeira de muitas vitórias. Foi gratificante ver a alegria delas no fim do jogo e espero sinceramente que toda esta atitude se mantenha ao longo do Campeonato. (Esta vitória é dedicada por todas as razões, a alguém que já não se encontra fisicamente entre nós, Zé Manel Palmeira). »

Filipa Teixeira, Treinadora da Equipa Infantil.

Juvenis perdem em Gondomar !

Ala de Gondomar 3 vs 1 Boavista FC

« Acho que podíamos ter ganho, a vitória estava completamente ao nosso alcance. Houve muita falta de desconcentraçao e principalmente de atitude. »

Catarina Soares , Treinadora da Equipa Juvenil.

Iniciadas perdem na estreia !

Boavista FC 0 vs 3 AAS Mamede
(9.25 15.25 12.25)


«Acho que podíamos ter ganho, a vitória estava completamente ao nosso alcance. Já tivemos um jogo treino contra elas e já sabíamos como é que elas jogavam porque foi à pouco tempo.Acho que podíamos ter mesmo ganho, perdemos por alguma estupidez, falta de atenção e de tudo.Nos sets ficamos muito aquém daquilo que conseguimos fazer, o resultado foi o espelho das nossas atitudes em campo. »

Marta Sousa , Capitã da Equipa das Iniciadas.


sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Antevisão dos Treinadores

« Depois do jogo de domingo podemos dizer que temos condições para realizar um campeonato tranquilo. As vitórias vão surgir com toda a certeza e esperamos que a primeira seja já este fim de semana! Estamos na luta! »

Paulo Pardalejo - Treinador da Equipa Senior


« Espero neste jogo conseguir alcançar a primeira vitória e espero sobretudo que as minhas atletas tenham atitude, concentração e garra para a alcançar já neste jogo. »

Catarina Soares - Treinadora da Equipa Juvenil


« Depois da prestação do fim-de-semana passado, estou confiante que as vitórias podem começar a aparecer já no próximo jogo. A mesma raça, união, atitude e… Eu acredito ! »

Filipa Teixeira - Treinadora da Equipa Infantil


« É o primeiro jogo da época com uma equipa complicada, a AASM mas, temos trabalhado para fazermos uma boa prestação. Espero que a equipa consiga alcançar o objectivo do jogo! »

Ana Cunha - Treinadora da Equipa Iniciada

Mais dois dedos de conversa com a Filipa !

Manuel Pina, o "Senhor simpático do Fontes Pereira de Melo", quis saber mais da experiência já falada anteriormente, da Filipa Teixeira (Amarelinha).


" Estar junto à Filipa é sinónimo de estar com a alegria, mas hoje, durante esta entrevista, descobrimos uma jovem que é um turbilhão de sentimentos à flôr da pele. Rir muito, já sabiamos, mas "engolir por emoções"? Confessamos que não esperavamos... E depois esta mulher é muito mais do que pensamos! Alegria, beleza e muito trabalho... tudo aliado! É obra... 'Brasileira que nesta conversa falou de quase tudo...' (só se esqueceu dos "macaquinhos" da Amazónia). " - Manuel Pina


Como decorreu o estágio no Brasil. Foi proveitoso e positivo?
Só de tocarem nessa palavra "Brasil" até já me dá o arrepiozinho na espinha de tanta saudade.
O estágio foi quase perfeito, visto afirmarem que a perfeição não existe! A realidade na zona onde eu fiquei é indescritível, o que aprendi e o que vivenciei fez me sem duvida crescer, embora continue sempre com aquele meu ar de "criança feliz". Aproveitei esses 5 meses como deveriam ser aproveitados, conheci uma nova cultura, novas formas de pensar, fiz amizades (grandes amizades), treinei numa selecção (CRB) que me fez acreditar ainda mais no meu trabalho daqui para o futuro... Na faceta de atleta e treinadora . Foi 200% positivo, é impossível explicar tudo o que vivenciei, tudo o que passei, todos os sorrisos que esbocei ou lágrimas que deixei cair. Numa palavra, foi uma experiência INEFÁVEL .


Durante esse período o que te custou mais?
Sem duvida alguma ficar longe de tudo o que era meu... A saudade do meu dia-a-dia, da minha família, amigos, das minhas miúdas, da minha Faculdade, do meu curso, da queima das fitas na qual não tive presente.Vendo as coisas por outro lado, custou-me muito não ter a minha máquina de lavar louça e roupa... Já não podia ver aquele tanque (risos).Num contexto mais sério, o que me custou mais foi mesmo ficar longe do meu irmão e das minhas duas companhias de todos os dias (Sara Gomes e Ana Cunha).


Tiveste saudades das tuas meninas do Voleibol?
Se tive, (sniff)... Fazia questão de as acompanhar à distância e embora soubesse que estavam bem entregues, custou-me imenso não estar presente nas pequenas glórias delas. Felizmente estou com grande parte delas agora nas Infantis e vejo que não se esqueceram da Treinadora.
São o meu orgulho!


E o regresso. Foi uma alegria estar de novo com elas?
Sem dúvida, tê-las presentes no Aeroporto no meu regresso foi mais do que uma prova em como nunca me esqueceram. Para mim serão sempre as melhores atletas do Mundo.

Como analisas a tua equipa para esta época?
Eu tenho a sensação que voltei e elas estão bem mais rebeldes, mas está tudo a encaminhar-se novamente para a disciplina (que eu prezo) e estou confiante. Apesar de algumas ainda serem muito novinhas e ainda minis, tenho uma equipa que aos poucos vai ser o meu espelho: uma equipa com garra, raça, com vontade de lutar, ambição e união.
Esta época não quero mais do que formar uma equipa de verdade, quero que se sintam uma só em campo e desejo que no fim da época o voleibol não seja apenas um hobby, mas sim uma paixão. A partir daí tudo se torna mais fácil. Os objectivos competitivos serão cumpridos a seu tempo. O Campeonato de Infantis é uma incógnita porque as miúdas ainda são muito novas e têm os seus dias menos bons, contudo, estamos a trabalhar para ir à luta SEMPRE (ou não gostaria eu de ganhar).


Como consegues conciliar as posições de treinadora e jogadora?
Sempre! Isso não é dificil.É o que digo às minhas atletas, "quando se quer mesmo, tudo é possível". Desde pequenina que os meus pais me ensinaram a gerir o meu tempo e mesmo que às vezes haja um pouco mais de cansaço, consigo fazê-lo por ter realmente prazer naquilo que faço: Treinar e dar treino é do melhor que há.Quem me conhece sabe bem que não vivo sem estas correrias do Desporto, do Voleibol. Neste momento estou 100% ligada ao Desporto (Faculdade e Boavista) e sinto que é isso que me dá vida.
Acabo por nem perceber bem como o faço, mas giro o meu tempo de forma a tentar estar sempre presente em treinos e jogos tanto das Seniores como das minhas Infantis.


Quando jogas, sentes-te observada pelas tuas atletas?
Eu sou aquele tipo de treinadora que está sempre em cima do acontecimento e tenho noção que quando vão ver os meus jogos, tentam "apanhar" algum erro dos quais digo para não fazerem no treino (por uma questão de pedagogia). Mas tenho sorte, acabam sempre por me elogiar mesmo que tenha feito algo que as proíbo de fazer em campo!Adoro quando sei que estão presentes nos meus jogos, é sinal que gostam daquilo que fazem e que têm certas referências nas Seniores, o que também é importante.


O Voleibol é um amor ou um passatempo?
É o ar que respiro! Será desta forma, amor ?! Claro !


O que fazes para além do Volei?
Eu estudo na Faculdade de Desporto no Porto. Estou neste momento a terminar a Licenciatura em Alto Rendimento (Voleibol), dou treinos de Viet-Vo-Dau (Arte Marcial) a pequeninos na minha Cidade e vou em breve (se tudo correr bem) estrear-me como Monitora de Musculação na APAM. Tirando isto, estou a tentar ocupar ainda mais o meu tempo, porque se há coisa que não gosto, é de estar parada !


O que queres ser quando fores grande?
Acho que não vou passar muito desta altura mas... (risos)
Posso sonhar? O meu desejo era leccionar na Faculdade onde estudo. Contudo o meu sonho era ter um Ginásio meu com Artes Marciais, Musculação e um espaço para treinar Voleibol de Praia. Mais a sério e mais provável, pretendo terminar o meu curso e dar aulas numa Escola. Adoro lidar com miúdos, adoro ensinar e como já devem ter percebido... Desporto é mais do que um passatempo...
Uma paixão... SEMPRE!



Fonte: ActividadesAmadoras (http://act-amadoras-boavista.blogspot.com/).

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Entrevista com "Jú" .


Joana Ferraz, conhecida no Voleibol axadrezado por "Ju" é uma jovem de 19 anos que para além de treinadora das minis é jogadora da equipa sénior. Activa, sorridente e sempre muito exigente com as suas meninas é uma apaixonada pela modalidade, fomos tentar conhecê-la um pouco melhor.


Há quanto tempo estás no Voleibol do Boavista?
Jogo há 9 anos, sempre aqui nesta casa, na MINHA casa.

E nas funções de treinadora?
Comecei ano passado, sem ter nada pensado. Mas gostei tanto da experiência que mostrei a minha vontade de continuar. E felizmente, a Dona Graziela e o Senhor Zé Manel voltaram a acreditar no meu trabalho e a colocar-me novamente no posto.

És atleta de que escalão no Boavista?
Actualmente sou atleta do escalão sénior.

Atleta e treinadora. Com tantos treinos que tempo sobre para o resto da vida?
Neste momento estou a ter quatro treinos enquanto atleta, e como treinadora tenho dois.

O que fazes para além do Volei?
Estou na Faculdade, a tirar uma Licenciatura em Farmácia. Estou no 2º ano e pretendo acabar o mais depressa possível para puder exercer uma profissão de que sempre gostei.

Qual o escalão que treinas?
Estou com o escalão de Minis, junto com uma colega, Catarina Gomes. Mais concretamente com as Minis B.

Quando jogas e sentes as tuas "jogadoras" na bancada, isso incomoda-te?
A meu ver o mais importante passa por elas estarem na bancada, sentirem vontade de estar informadas e de ver como as coisas funcionam.
Não, nunca me incomodou, tento somente esforçar-me mais para lhes mostrar que o trabalho e a persistência nos levam a locais que jamais pensamos. Temos de lutar, e é isso que quero demonstrar.
Já jogo há 9 anos e nem todos esses anos foram felizes, mas há que continuar para mostrar que estamos cá para ficar.

Mas sentes que és constantemente analisada?
Não acho que seja constantemente, sou analisada como todas as outras treinadoras o são. Temos o Coordenador da Modalidade que quer estar sempre dentro do assunto, como é lógico, temos a Directora, os pais das atletas e as atletas, por fim. Tentamos fazer o máximo para agradar a todos para que toda a gente goste de cá estar.

Trabalhar com as minis é aliciante, ou estás a dar os primeiros passos como técnica?
Apesar de estar a dar os primeiros passos como técnica, sinto-me privilegiada por estar a coordenar este escalão. Jogam porque realmente gostam disto, porque se sentem bem connosco, têm garra e são as que mais sentem o que esta camisola transmite.
São unidas e, o que mais me fascina, é que são felizes a jogar, vejo os olhos delas a brilhar e aquele sorriso na cara tão característico deste escalão.

O que gostas mais jogar ou treinar?
Essa era uma pergunta de que já está à espera (risos). Felizmente, ainda, não a consigo responder. Sou treinadora há pouco tempo mas já é uma coisa que me satisfaz realmente, descobri que adoro fazer o que estou a fazer. Por outro lado, também adoro jogar, jogo há anos e ainda não me consegui cansar, já faz parte de mim e acho que vai ser muito difícil desvincular-me.

O que queres ser quando fores grande?
A nível profissional quero exercer a profissão para a qual me estou a formar, trabalhar numa Farmácia Hospitalar ou então Comunitária. Porém, como já me conheço minimamente, sei que sem o Volei já não sou a mesma. Quero continuar com as duas coisas até conseguir.
Seguir o exemplo da Raquel (atleta da equipa sénior) que sempre as conseguiu conciliar e bem.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Entrevista a Catarina Gomes


Catarina Gomes de vinte e quatro anos é uma Boavisteira de sete costados - seguindo o sangue da família - teve o desgosto de ter de abandonar precocemente a actividade como atleta. A sua vida escolar obrigou-a a ausentar-se do Boavista, mas acabado o curso...regressou ao clube, como Engenheira, que mesmo assim não deixa o seus amores... o Boavista e as suas meninas.

Qual o escalão que treina?

Minis A.


Sei que tem um passado ligado ao Voleibol do Boavista. Faça-nos um resumo dele...

Entrei para o voleibol no Boavista também eu Mini A na altura, tinha 10 anos. Fui avançando pelos vários escalões até juvenil. Fui quatro vezes campeã regional e duas vezes vice-campeã nacional. Fiz muitos amigos e muito do que conheço do nosso país, devo-o ao Voleibol no Boavista. Relembro vários momentos com muita alegria e, apesar das dificuldades actuais, é este o sentimento que desejo que as nossas meninas venham a ter daqui a uns anos - mais que um desporto, o voleibol é uma escola da vida.


Porque não continuou como praticante?

Quando cheguei ao escalão de júniores diagnosticaram-me uma fractura de esforço na coluna que me impossibilitou de continuar como atleta. Nessa mesma época tirei o curso de treinadores e fui treinar o escalão de minis.


Qual a profissão que tem no momento?

Sou engenheira alimentar, mas neste momento estou à procura de emprego.


Porque este regresso ao Boavista, agora noutra funções?

Já tinha sido treinadora das minis mas a função não estava a ser compatível com o facto de eu estar a estudar em Castelo Branco (não era de todo justo para a equipa e para mim tornava-se muito cansativo).
Este regresso deve-se ao facto de eu sentir que podia ajudar o meu clube e a modalidade numa altura em que tanto precisavam e é também a resposta ao pedido do Sr. Zé Manel e da D. Graziela.


Treinadora de meninas a dar os primeiros passos. É aliciante ou de vez enquando a inexperiência delas incomoda-a?

Não, não me incomoda minimamente, é aliás o meu grande desafio. Trabalho com meninas com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos - as suas vitórias vão-se fazendo nos treinos quando conseguem fazer com que a bola passe por cima da rede ou quando cumprem os objectivos que lhes propomos. Ver alegria delas quando isso acontece ou quando ganham um jogo num torneio compensa todo o esforço.


O Voleibol é um amor ou um passatempo?

Pode começar como passatempo mas rapidamente se transforma em amor. A dada altura é já um estilo de vida (sorriu)


Sente saudades de quando jogava?

Sim muitas. Apesar de ter deixado de jogar relativamente cedo, guardo as melhores recordações como atleta.


Vai "fazer" alguma campeã?

Não sei, é claro que ficarei toda orgulhosa se isso acontecer, mas já tenho alguns "pequenos orgulhos" que é ver atletas que já passaram por mim, como a Joana Ferraz (que é agora minha colega, treinadora das minis B e atleta nas séniores), a Catarina Soares (treinadora das juvenis e atleta nas seniores) ou a Mariana Moura (atleta nas seniores) a desempenharem tão bem as suas funções e sem nunca terem desistido da modalidade bem como outras atletas que se encontram espalhadas pelos outros escalões. Penso que o facto de terem continuado a avançar na modalidade já é um grande orgulho.


Sabemos que tem uma família dedicada ao Voleibol. Foi você que os trouxe ou forem eles que a trouxeram?

Tenho acima de tudo uma família ligada ao Boavista. A partir do momento em que eu e a minha irmã entramos para o voleibol, em casa tudo se regia pelos nossos horários, a entrada da família torna-se inevitável, por isso penso que entramos todos juntos. Este foi um ano de regressos - a minha irmã (Sofia Gomes) regressou ao escalão das séniores, eu voltei para as minis e o meu pai (Manuel Gomes) volta a ajudar na divulgação da modalidade com os cartazes!


Como analisa o Voleibol no Boavista?

É uma modalidade que tem dado muitas alegrias ao clube. Graças a duas pessoas muito especiais (Sr. Zé Manel e agora a D. Graziela), o voleibol no Boavista é um exemplo de força, garra e determinação e penso que falo por todos quando digo que são estes os valores que queremos transmitir às nossas atletas.


ESTAMOS NA LUTA!
Julgo que o nosso lema resume tudo !

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Seniores deixam escapar os dois pontos !

Vitória SC 3 vs 2 Boavista FC
(25.23 25.27 23.25 25.10 15.12)

" Como primeiro jogo fizemos uma boa exibição. Embora não tivéssemos que provar nada a ninguém, hoje mostramos que temos uma equipa forte e que joga com muita qualidade. Fico triste por não ter ganho este jogo, o Vitória de Guimarães tem uma boa equipa mas tenho certeza que fomos melhores em atitude, raça, vontade e qualidade. Como se viu não foi fácil de nos vencer, e como o nosso grande treinador nos diz: "para qualquer equipa nos ganhar tem que suar a camisola". De facto elas tiveram de suar muito. Somos uma equipa forte e hoje transmitimos um bom jogo. " - Soraia (Jogadora da Equipa Senior)

Infantis não conseguem a vitória !

Boavista F.C. 0 vs 3 Col. Universal
(24.26 13.25 18.25)


" Apesar da derrota em casa, saí do jogo bastante satisfeita com a prestação das minhas atletas. Cumpriram com pequenos pormenores que desde o começo impus: Garra, raça, ambição, muita alegria a jogar e união. Sei que entraram reciosas, pois ainda não estão muito familiarizadas com o desenrolar de um jogo de voleibol, contudo, foram ganhando a pouco e pouco uma confiança que lhes permitiu fazer um primeiro set surpreendente frente a uma equipa teoricamente mais forte. Após estar a vencer por 23.19 no primeiro set, talvez por falta de concentração e talvez pelo facto de não estarem a acreditar no resultado em questão, perdemos a noção do jogo e deixamos o adversário subir, coisa que noutros jogos não vai poder acontecer. No segundo set uma nova aposta foi feita, mas talvez pela derrota do primeiro, a minha equipa baixou um pouco os braços, adormecendo. Como são novinhas e a força psicológica ainda está em processo de desenvolvimento, desmotivaram, não acreditando que poderia ser possivel fazer mais e melhor que no set anterior. No 3º set, entramos com garra e atitude, mas não chegou para conseguirmos alcançar o que desejavamos, a vitória. Para mim, este jogo dependeu muito do "ponto final" daquele primeiro set tão bem disputado. Em suma, bastava "cair" para o nosso lado e tenho a certeza que o produto final seria bem diferente. Há que continuar a trabalhar durante a semana para fazermos um bom Campeonato. Eu acredito. " - Filipa Teixeira (Treinadora).

Juvenis perdem na estreia !

Boavista F.C. 0 vs 3 C.D.Póvoa
(18.25 13.25 20.25)

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Calendário do Fim de Semana

Dia 18 (Domingo)

Infantis
Boavista F.C. vs Col. Universal (12h)
Pêro Vaz de Caminha

Juvenis
Boavista F.C. vs C.D. Póvoa (10h)
Pêro Vaz de Caminha

Seniores
Vitória S.C. vs Boavista F.C. (17h)
Pav. Vitória S.C.


Venha apoiar o NOSSO clube !
A Pantera está na LUTA .

Apresentação do Voleibol


A Apresentação de Sábado superou espectativas. O Pavilhão da Escola Fontes Pereira de Melo encheu por respeito à modalidade mas essencialmente pelo carinho à figura constantemente relembrada em toda a cerimónia, Zé Manel Palmeira. Contamos com a presença de representantes da Direcção do Clube, da Associação de Voleibol do Porto e até da Federação Portuguesa de Voleibol. Um a um, foram apresentados todas as atletas desta familia, seccionistas e Directora D. Graziela Palmeira.

Após momentos realmente marcantes e jamais esquecidos, a equipa Senior debateu-se frente á equipa convidada, AASM, de onde tirou partido de um 3.0 limpinho. A boa disposição e vontade de lutar pela primeira vitória em casa foi elogiada por todos. Estamos TODOS de Parabéns pelo excelente grupo que temos vindo a formar neste nosso clube, Boavista Futebol Clube. Estamos na luta !

Sempre connosco, eternamente nos nossos corações... Zé Manel .

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Iniciadas registam a sua primeira vitória !

As Iniciadas venceram no Jogo de apresentação de St. Tirso. Depois de um primeiro set indiscutivelmente bem jogado (10.25), um nervosismo miudinho invadiu a equipa... Depois de estarem a perder por 23.18, as nossas panteras acordaram a tempo e fecharam o segundo set com um 23.25 seguro. No terceiro set, a consistência de jogo por parte das Boavisteiras fez com que este se fechasse num 10.25 limpinho. É de se evidenciar a participação em jogo de três atletas do escalão Infantil: Inês Valdrez, Cláudia Santos e Ana Andrade, que não esconderam o sorriso de felicidade pela prestação e resultado no jogo.

A Treinadora Ana Cunha mostrou-se satisfeita com o resultado e com a respectiva prestação, parabenizando as suas atletas. Afirmou ter sido importante para as conhecer em jogo e, como qualquer treinador, afirmou que o sabor da vitória tem sempre um gostinho diferente mesmo que esse não seja, para já, o principal objectivo !

Parabéns s TODAS !

domingo, 4 de outubro de 2009

Juvenis levam a melhor !




Depois de ter vencido convincentemente o Clube Académico da Trofa, o Boavista FC defrontou e venceu a Académica de São Mamede na final do 3º Torneio Município da Trofa. As meninas do Bessa ganharam o jogo decisivo em 1 hora e 14 minutos por 3-0, com os parciais de 25-19, 25-14 e 25-18.

Catarina Martins (treinadora) disse que o objectivo era ganhar ritmo e experiência porque a maior parte da equipa vinha das iniciadas. Acrescentou ainda que ganhar foi uma surpresa mas que soube muitissimo bem e foi importante tanto para ela como para a equipa.

No final do jogo decorreu a cerimónia de entrega dos prémios pelos elementos do grupo SoVolei e, num bonito gesto, as atletas do Boavista foram de imediato à bancada oferecer o troféu à Dona Graziela, viúva do Sr. José Manuel Palmeira, distinto director da secção de voleibol do Boavista FC que faleceu no dia 24 do mês de Setembro.



video

sábado, 3 de outubro de 2009

PROIBIDO FALTAR !

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Iniciadas

As Iniciadas do Boavista foram convidadas para o jogo de apfresentação frente ao Stº. Tirso. Desta forma, o jogo terá inicio às 16h no Pavilhão de Stº. Tirso. A treinadora Ana Cunha está espectante relativamente ao jogo por ser o primeiro da época em questão, contudo mostra-se com vontade de lutar por um bom desempenho e bom resultado.

Boa sorte para todas !